12 de jul de 2011

Ruinaria


O escritor Victor Hugo de Araújo Barbosa, a levar consigo, quiçá presa à orelha, a sua pena cada vez mais afiada, está de casa nova. É o blog Ruinaria que de cara nos brinda com a excelente prosa Pedra Fundamental, bem como o conto, que me lembrou a desenvoltura de Aldous Huxley e a engenhosidade de Thomas Pynchon, intitulado Memórias de Fungo.

Não é a primeira vez que expresso a minha boa opinião sobre a literatura que escorre, como se fora fácil, dos dedos do Victor. A atualidade dos seus textos, diria visceral, a sua honestidade e precisão, resultam em experimentos generosos, e arrebatadores.

Não me referiria ao Victor usando a expressão “escritor promissor”, pois não o vejo como um "escritor de futuro" e sim, um dos melhores escritores que já tive a oportunidade de ler. E não me importa o fato de que ele ainda não tenha publicado livros. Eles surgirão na mesma velocidade em que a progressiva e vertiginosa maturidade desse escritor destila a olhos nus uma trilha muito bem delineada e factual.

“Rasgação de seda”, como se diz? Não, não é. Trata-se tão somente da humilde opinião de quem se orgulha não de sua pobre escrita, mas da sorte de ter conhecido pessoas notáveis, sobretudo por seus gênios. É o que vale!

Por sua vez, os textos do Victor, merecem muito mais do que o meu infrutífero bravo.

4 comentários:

Anônimo disse...

A modéstias é boa tática de ganhar simpatia.

Daniel Ricardo Barbosa disse...

Deixar passar despercebido o plural equivocado empregado pelo anônimo também me parece boa estratégia.

V.H. de A. Barbosa disse...

Opa, detalhe que percebi só agora: é "...de Araujo Barbosa"!

Obrigado pelo apoio. Vê se mantém contato, Daniel. Abraço.

Daniel Ricardo Barbosa disse...

Olá Victor! Bom vê-lo por aqui... mas que imperdoável deslize! Interessante quando escrevemos algo completamente diferente daquilo em que estamos pensando! Seja como for, está corrigido, e obrigado pelo toque! Certamente manteremos contato! Abraço!