11 de abr de 2011

Amnesiac

Amnesia, by Ludmilda, 2005.

Lembro-me de um tempo em que eu queria "tantas coisas da vida”! 
Estar vivo significava muito mais do que apenas respirar.
Outras vezes, quis tão “pouco”! 
Primeira audição do Ok Computer, 
do Radiohead, 
n‘algum momento dos vinte anos arranhado de acordes, 
bastou para que tocar guitarra razoavelmente bem, 
se tornasse tudo de que eu carecia para morrer feliz.
Hoje... hum, bem... que dia é hoje?




 (How to Disappear Completely, Radiohead in Kid A, 2000.)

Nenhum comentário: